Precisamos abandonar o jeitinho brasileiro

Leitura Bíblica: Gênesis 27.1-19

Se alguém está em Cristo, é nova criação. As coisas antigas já passaram; eis que surgiram coisas novas! (2Co 5.17)

Jacó é um personagem bíblico extremamente relevante, pois veio a ser um dos patriarcas da grande nação da qual descendeu Jesus. Isto significa que ele teve parte no plano divino para a salvação. Na passagem de hoje, porém, o encontramos em momento muito embaraçoso: jovem ainda, para conseguir a bênção que pertenceria ao irmão, participou de um golpe para enganar o pai já velhinho e debilitado. Nosso idioma tem um termo feio para isto: trambique.

É muito instrutivo examinar a biografia de Jacó; seu nome significa suplantador (alguém que obtém uma vantagem de forma desleal), exatamente o traço de caráter que predomina nas narrativas sobre a primeira fase de sua vida, sempre a lançar mão de “espertezas” para levar vantagem. Muitos anos e lutas depois, o revemos em um marcante encontro com Deus; desse episódio decorreram uma séria lesão no quadril e uma grande transformação (você pode ler este relato em Gênesis 32).

Naqueles tempos, o nome de alguém tinha grande relevância, traduzia quem a pessoa era de fato. No encontro com o Senhor, este mudou o nome de Jacó para Israel – aquele que luta com Deus. Ao dar-lhe um novo nome, o Senhor parecia dizer-lhe: “Até aqui você foi o espertalhão que tentou vencer com suas forças, do seu jeito torto, mas agora o transformo em um novo homem, que deve aprender que eu cumpro os meus propósitos sem precisar da ajuda dos seus jeitinhos”.

Quando alguém se encontra com Deus por meio do seu Filho Jesus, passa da morte para a vida. Essa nova vida se traduz, entre outras coisas, em um novo jeito de ser, novos interesses e métodos; desenvolve um novo caráter, agora interessado em agradar ao Pai, confiando nele e não buscando resultados à custa de malandragens. Um tipo de gente que prefere sofrer prejuízo a agir de forma ofensiva à santidade de Deus.

Que cada um de nós aprenda a deixar os jeitinhos para submeter-se ao jeito de Deus.

17 comentários Adicione o seu
  1. Eu gosto de ajudar desde que escolhi mudança de vida,mas sempre me encomodei com espertezas época de escola,

    1. Amém temos que seguir o caminho certo porque nunca estamos só Deus está sempre perto cuidando de nós amém senhor amém

  2. Eu gosto muito de ajudar as pessoas Deus sabe o quanto eu gosto de ser útil para ajudar o próximo

  3. A minha vida toda ,foi ajudar, vivo as vidas das pessoas, e esqueço de mim. Jeitinho Brasileiro, não creio que seja isso, não estou prejudicando, ninguém além, além de mim mesma. Por isso me sinto aliviada, nunca matei, nunca roubei drogas nenhuma, não bebo não fumo. Procuro fazer o bem, sem olhar a quem,ajudo mais, do que sou ajudada ,só preciso de uma direção. Bênção.

  4. Infelizmente ainda e assim que a maioria de nós seres humanos se comporta tirar proveito de tudo , mas esquecem sempre que existe um Deus que tudo pode que tudo ve. Bela passagem da bíblia essa.

  5. Boa tarde padre Fábio! infelizmente existe pessoas que escolhe viver com esse jeitinho Brasilerro, quem tem Deus no coração não precisa de jeitinho, pois nosso Deus faz maravilhas em nossa vida! Obrigada pelas mesagens amo receber, Deus abençoe e proteja sua vida!!!

  6. Bom dia PADRE, então Deus sempre nos proporciona com palavras e atitudes esperançosa e verdadeira. Ao contrário desse geitinho brasileiro, isso é a distribuição da humanidade. Né verdade PADRE. Eu creio que sim. Obrigada por suas mensagens são muito útil para mim a cada dia eu aprendo mais. Obrigada. Que Deus abençoe o senhor.

  7. Amém! Obrigado padre Fábio por mais essa mensagem abençoada que a cada eu possa procurar fazer mais a vontade de Deus e não a minha vontade ou a vontade dos outros

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *